Os times que mais disputaram o Campeonato Brasileiro

 

 

Os times que mais disputaram o Campeonato Brasileiro da Primeira Divisão

No total foram disputadas 48 edições do Campeonato Brasileiro a partir de 1971, neste ano (2019) serão 49 edições.

Esses são os times que mais disputaram o Campeonato Brasileiro da Primeira Divisão.

Cruzeiro e Flamengo completam 49 participações em 2018, nunca foram rebaixados e participaram de todas as edições do campeonato.
São Paulo e Santos também nunca foram rebaixados, mas completam 48 participações, porque os paulistas boicotaram juntos com Corinthians e Portuguesa o Campeonato Brasileiro de 1979.
O Atlético Mineiro e o  Internacional completarão 48 participações em 2019, o Galo disputou à Segunda Divisão em 2006 e o Colorado em 2017.
Com 47 participações este ano: Botafogo, Grêmio, Fluminense  e Corinthians, os três primeiros devido a dois rebaixamentos e o clube paulista por um rebaixamento e um boicote. Vale lembrar que o Fluminense disputou a segunda e a terceira divisões em 1998 e 1999, depois foi convidado a participar da primeira divisão em 2000,  cujo campeonato foi denominado Copa João Havelange.

O Boicote de 1979

Promovido pela política militar, o campeonato brasileiro contou com 94 clubes.
Corinthians, Santos, São Paulo e Portuguesa, pleiteavam participar apenas da terceira fase, como não foram atendidos, boicotaram o campeonato.

Duas Divisões no mesmo ano

A CBF criou um inédito mecanismo de “acesso intermediário”, no mesmo ano das competições: as quatro equipes melhores classificadas na primeira fase da Taça de Prata (Segunda Divisão) passariam a disputar a segunda fase da Taça de Ouro (Primeira Divisão).
Em 1980, o Sport Recife se classificou e disputou à Segunda e à Primeira Divisão no mesmo ano.
Em 1981, os promovidos foram Bahia, Palmeiras e Náutico.
Em 1982, os promovidos foram Corinthians, Atlético Paranaense e Goiás. O Goiás foi rebaixado e disputou à Segunda Divisão no mesmo ano. O Palmeiras não conseguiu se classificar e disputou apenas à Segunda Divisão neste ano.
Em 1983, o Guarani se classificou, porém Paysandu e Fortaleza também disputaram ambas as divisões.

Os convidados

Em 2000, Fluminense, Bahia e América Mineiro que estavam na Segunda Divisão foram convidados para participarem da Copa João Havelange, denominação dada ao Campeonato Brasileiro daquele ano.

A cartolagem

Em 1993, com o intuito de resgatar o Grêmio, ao contrário dos anos anteriores subiram ao invés de apenas 2 times, mas 12 clubes para à Primeira Divisão. Sendo assim, Grêmio, Coritiba, Santa Cruz, América Mineiro, Ceará e Fortaleza foram alguns dos clubes beneficiados com o acesso.

O Tapetão

Caso Ivens Mendes: O Fluminense terminou o campeonato de 1996 em penúltimo colocado, mas não foi para à Série B no ano seguinte. A CBF decidiu cancelar o rebaixamento em função de um suposto esquema de suborno na arbitragem da competição envolvendo Ivens Mendes, o então presidente da Comissão Nacional de Arbitragem de Futebol (Conaf).

Promédio: O critério para o rebaixamento à Série B em 1999 era a média dos pontos obtidos no campeonato atual e no anterior. Seriam rebaixados os clubes com as 4 menores médias, porém a CBF fez uma confusão na interpretação do regulamento no final do campeonato que beneficiaram Botafogo e Internacional, além desses clubes ganharem os pontos nos jogos contra o São Paulo devido ao Caso Sandro Hiroshi, sendo assim permaneceram na Primeira Divisão.
O Vasco retirou o time de campo no final do jogo contra o Paraná Clube (1×1) pela 14ª rodada da primeira fase, o resultado foi mantido pela CBF, o que também contribuiu com Internacional e Botafogo em detrimento ao time paranaense que foi rebaixado.

Máfia do Apito: Em 2005, no caso que ficou conhecido como o escândalo da Máfia do Apito, em uma decisão muito contestada e inédita em toda a história do futebol, o Presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Luiz Zveiter, determinou a anulação dos 11 jogos apitados pelo árbitro Edilson Pereira de Carvalho envolvido nas acusações, ainda que não houvesse comprovação de fraude em todas as partidas apitadas por ele.
O Corinthians recuperou 4 pontos perdidos nos jogos remarcados e sagrou-se campeão, ficando 3 pontos na frente do Internacional de Porto Alegre.

Caso Héverton: Em 2013, por escalação de jogador irregular, a Portuguesa e o Flamengo foram punidos com a perda de 4 pontos cada pelo STJD, como consequência a Portuguesa caiu da 12ª para a 17ª colocação na tabela de classificação e foi rebaixada para à Série B, maior sorte teve o Flamengo que escapou ao terminar na 16ª colocação, uma posição acima da zona de rebaixamento.

Legendas

1D. Primeira Divisão / Série A;
2D. Segunda Divisão / Série B;
3D. Terceira Divisão / Série C;
4D. Quarta Divisão / Série D;
SD. Sem Divisão / Não Participante;
1/2. Disputou a Segunda Divisão e foi promovido à Primeira Divisão no mesmo ano;
CO. Convidado pela CBF a participar da Primeira Divisão;
CA. A cartolagem confeccionou o regulamento;
TA. Tapetão (Mantido na Primeira Divisão pelo STJD ou foi Campeão devido ao STJD);
BO. Boicote (Desacordo com a CBD / CBF).

 

Postagens Recomendadas
Contato Rápido

Nós não estamos por perto no momento. Mas você pode nos enviar um e-mail que vamos responder o mais breve possível.

recorde de marcelo groheArtilheiros